Mercado de trabalho para quem fala inglês.

Mercado de trabalho para quem fala inglês.

Se você se matriculou ou tem interesse de aprender um novo idioma como o inglês é porque viu que o mercado de trabalho tem grande necessidade.

Você deve estar cansado (a) de ouvir que quem tem um inglês se coloca melhor no mercado, tem mais oportunidades e chances de concorrer há melhores salários.

Na realidade ter inglês hoje em dia é ser candidatar a uma vaga mais qualificada, jamais saia mandando por aí somente currículos, poucas empresas ligam te retornando a vaga.

É importante que ao decorrer da vida você foque em construir relações com as pessoas, pois a grande parte dos bons empregos são indicados.

Quando souberem de uma vaga disponível, a primeira coisa que farão é informá-lo e encaminhá-lo a oportunidade, o que aumentará suas chances de conseguir um emprego qualificado em mais de 500%.

Como você vai fazer isso? Se você trabalha, por exemplo, em marketing digital e deseja trabalhar em uma grande empresa, coloque-o no Facebook e na página do LinkedIn “oi, estou procurando um emprego como gerente de mídia social, alguém sabe quem trabalha nessa área me dá algumas dicas? ” Respostas de pessoas que você conhece. Depois, peça para conversar com essas pessoas porque seus amigos as recomendaram.

Atualmente, dominar um segundo idioma é uma habilidade essencial no mercado de trabalho. A proficiência não é apenas uma condição necessária, mas também pode ajudá-lo a desenvolver sua carreira e pensar em seu salário.

O campo de segunda língua mais usado está na vanguarda da empresa e é responsável por expandir a empresa no cenário internacional. No entanto, em muitos casos, provar a proficiência pode ser um problema para empreendedores das indústrias de marketing, TI e até engenharia que precisam ganhar experiência.

Conheça a seguir as 7 profissões que utilizam o Inglês como requisito para ocupação do cargo, confira como ser colocar no mercado:

  • Já ouviu falar em tecnologia da informação?

O setor de TI está mudando e se desenvolvendo constantemente. É por isso que “TI” deve ser atualizado por meio de cursos e materiais de ensino cujo conteúdo é produzido em outros idiomas. O inglês é necessário porque é um idioma padrão.

 Isso significa que os códigos de software e programa usados ​​na vida cotidiana são criados neste modelo. De acordo com o Guia de Profissões Catho, o salário de “TI” pode chegar até a R$ 16.000 mil reais por mês, e aqueles que ganham esse valor são certamente fluentes em inglês

  • Social mídia qualificado em marketing digital.

Nesse campo, usamos ferramentas como Google, Facebook, Twitter e Instagram para trabalhar on-line todos os dias, todas essas ferramentas são feitas em inglês.

Além disso, para manter-se atualizado, as mídias sociais e o marketing digital seguem a tendência e fazem cursos, os melhores dos quais são fornecidos por instituições estrangeiras.

A indústria é uma das indústrias de segunda língua mais comumente usadas, e aqueles que desejam se tornar futuros empreendedores, responsáveis ​​por grandes empresas e ganham R$ 12.000 reais com marketing, precisam provar sua proficiência.

  • Turismo e hotelaria.

Pessoas formadas na área de turismo e hotelaria podem trabalhar em vários campos: redes de hotéis, agências de viagens, empresas de transporte e até viagens de negócios.

Hoje em média a renda mensal do profissional é de até R$ 17.000. No entanto, o departamento enfrenta problemas técnicos. Segundo o Ministério do Turismo, o Brasil espera consolidar sua indústria de turismo de qualidade em todo o mundo, mas ainda é necessário treinar empreendedores nessa vanguarda. Portanto, este não é um segundo idioma, mas o tesouro de um especialista em viagens.

  • Mercado de relações internacionais em constante crescimento.

A maioria dos cursos que usam o idioma todos os dias, afinal, é chamada de relações internacionais e a comunicação geral é o inglês. Quem trabalha neste campo cuidará das negociações políticas, sociais e econômicas entre os países.

  • Engenharia

É muito errado pensar que os engenheiros são apenas profissionais do chão de fábrica e estão presos neste mundo. A engenharia é um campo amplo, portanto são necessárias pessoas com diferentes tipos de habilidades (incluindo fluência). Isso ocorre porque, como a TI, os manuais e regulamentos são publicados pela primeira vez no exterior, e aqueles que tiveram acesso anterior a esses manuais e regulamentos dominam o mercado.

Mas não só isso. O engenheiro também precisa espalhar seu conhecimento, coordenar a equipe e manter relacionamentos institucionais, para que ele não encontre obstáculos na comunicação.

  • Crescimento no comercio exterior.

O campo do comércio exterior é muito diversificado. Quem trabalha lá precisa lidar com operações de câmbio, importação e exportação, pesquisa de mercado e logística internacional.

Depois de concluir tantas tarefas, falar fluentemente um segundo idioma é um pré-requisito. Mesmo assim, uma pesquisa mostrou que, em 2013, o Brasil ocupava o 38º lugar no ranking de nomes de domínio em inglês-38º no ranking de 60.

O Brasil é classificado como “baixa proficiência”, e muitas pessoas que trabalham no comércio exterior estão nessa situação.

  • Administração em geral.

Com o desenvolvimento da globalização, as empresas estão cada vez mais dispostas a negociar em escala global, e frequentemente entram em contato com fornecedores, clientes e empresas internacionais. Portanto, se o gerente deseja desenvolver sua carreira e seguir a tendência atual, ele precisa ser capaz de se comunicar com o mundo.

Apesar da alta demanda, pesquisas mostraram que apenas 8% dos brasileiros de nível A e B falam esse idioma. No entanto, não é mais uma época em que as pessoas têm acesso à informação. Alguns cursos com certificações online facilitam a vida desses profissionais

Compartilhe!

Deixe uma resposta